Mestrado em Gerontologia Social Aplicada

O prazo de candidatura e inscrição foi alargado até ao dia 15 de Dezembro.
As aulas terão o seu início no dia 4 de janeiro de 2018, decorrendo a partir dessa data:

  • 5ª e 6ª feiras (das 18.30 às 22.30)
  • Sábado (das 9 às 13 horas)
Coordenação: Professor Doutor António M. Fonseca

Licenciado em Psicologia e doutorado em Ciências Biomédicas pela Universidade do Porto. Professor associado de Psicologia, na Universidade Católica Portuguesa. Membro do Centro de Estudos em Desenvolvimento Humano e do Global Ageing Research Network. Autor de livros, capítulos e artigos científicos, publicados em Portugal e no estrangeiro, nas áreas da Psicologia do Envelhecimento e da Gerontologia.

Coordenação Executiva: Professor Doutor Eduardo Duque

Doutor em Sociologia pela Faculdade de Ciências Políticas e Sociologia da Universidade Complutense de Madrid. Professor da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da UCP e membro integrado do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho. Tem realizado várias conferências e orientado várias teses de mestrado nas áreas do Envelhecimento e da Gerontologia.

Apresentação

O aumento da esperança de vida observado nas últimas décadas em Portugal trouxe consigo a importância da intervenção gerontológica junto das pessoas idosas e dos contextos em que elas vivem, tanto na comunidade como em instituições de acolhimento. Para além da intervenção direta no sentido da resolução de problemas característicos desta fase da vida, o saber gerontológico deve ainda ser incorporado na definição de estratégias globais de promoção do bem-estar no âmbito do paradigma do Envelhecimento Ativo, conceito criado em 2002 pela Organização Mundial da Saúde e definido como um processo de otimização de oportunidades visando melhorar a qualidade de vida das pessoas mais velhas (WHO, 2002).

Como o número de pessoas idosas continuará a subir em Portugal e no mundo, assim também aumentará a procura de profissionais bem preparados na prestação de serviços dirigidos a esta população. Este é o desafio central a que o Mestrado em Gerontologia Social Aplicada responde: delinear um modelo formativo de saberes e competências que contribua para a definição do papel diferenciador do gerontólogo social na sociedade portuguesa.

Objetivos
  1. Compreender o que é e para que serve a gerontologia no âmbito do processo de envelhecimento e da prestação de cuidados a pessoas idosas.
  2. Analisar dimensões individuais, sociais e comunitárias do processo de envelhecimento e suas repercussões na prática gerontológica.
  3. Aprofundar metodologias que visem a promoção da qualidade de vida da população idosa à luz do paradigma do Envelhecimento Ativo.
  4. Compreender modelos de planificação, gestão e avaliação de programas e serviços gerontológicos, implementados quer na comunidade quer em instituições de acolhimento de pessoas idosas.
  5. Desenhar e realizar de forma autónoma uma dissertação original no âmbito da gerontologia social.
Destinatários

Licenciados provenientes de áreas das Ciências Sociais e Humanas (Serviço Social, Educação Social, Psicologia, Sociologia, Ciências da Educação, Direito, outras) e de áreas da Saúde (Medicina, Enfermagem, Tecnologias de Saúde, outras).

Plano curricular

1º semestre

UC ECTS
Introdução à Gerontologia e Política Social 4
Aspetos Bio-psicológicos do Envelhecimento 4

 

Sociologia Gerontológica

 

4
Aspetos Jurídicos e Éticos em Gerontologia Social 3
Envelhecimento e Qualidade de Vida 4
Metodologias de Investigação Científica 4
Seminário de Projeto I 2

2º semestre

UC ECTS
Intervenção Social com Idosos 6
Direção e Gestão de Centros Gerontológicos 6
Planeamento e Organização de Serviços Sociais para Idosos 6
Qualidade e Certificação em Centros Gerontológicos 6
Exercício Físico e Nutrição do Idoso 6
Seminário de Projeto II 5

3º semestre

UC ECTS
Dissertação 21
Seminários de Acompanhamento e Apoio à Dissertação 9

4º semestre

UC ECTS
Dissertação 21
Seminários de Acompanhamento e Apoio à Dissertação 9